segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

AS NAÇÕES ANTIGAS INCLUINDO OS HEBREUS ISRAELITAS - 1ª parte

Por Miryahm Ysrayl, Hebréia Israelita.

Esta página está sendo dedicada a todos aqueles que desejam conhecer a verdade que ficou oculta há quase que 2000 anos sobre o verdadeiro povo de Israel.
Antes da dispersão da humanidade na chamada "Torre de Babel", a região não era conhecida por Babilônia, e sim, Sinar ou Suméria. Babel ou Babilônia significa "confusão" e nada têm a ver com o nome original daquele espaço geográfico, os habitantes eram conhecidos como Sumérios e habitavam a região baixa do Vale do Eufrates. Esses sumérios ou etíopes assim como eram conhecidos parecem ter se situado ao longo de toda aquela área desde a Mesopotâmia (originariamente chamada Terra dos Etíopes) até a Índia, essa região atualmente inclui: Sudeste do Irã, Afeganistão, Paquistão e o Nordeste da Índia. As escrituras fazem referencia a Suméria em Gen.10:10 e 11:1 sob o nome de Sinar, Sinar e Suméria são nomes relacionados.

Existe sem sombra de dúvida uma relação sanguínea entre as tribos dravidianas da Índia e os Etíopes sumérios. Arqueologistas escavaram cidades sumérias como Eridu, Lagash, Nippu, kish e Ur, e foram datadas anteriores de 4.000 anos.

Os arqueologistas também encontraram esqueletos de antigos dravidianos e Nedda em Ur e em Kish.
Durante a Idade média as nações negras da África e Ásia exerciam grandes influencias mundiais na política, economia, educação e militar. Nessa época a Europa ainda estava adormecida. A partir do século XVII o mais tardar é que a Europa começou a submergir da dormência, escuridão e estado de ignorância.
Johann F. Blumenbach um médico alemão, fisiologista e antropólogo que viveu entre 1752-1840, foi o primeiro a classificar a humanidade com base na sua pesquisa craniometrical (análise de crânios humanos), Blumenbach dividiu a espécie humana em cinco raças:
Raça caucasiana ou raça branca
Raça mongol ou amarela
Raça malaia ou marrom
Raça etíope ou preta
Raça Índio americano ou vermelho.


Note que antes a humanidade não era classificada em brancos, pretos e amarelos.
A raça negra, por exemplo, era classificada por Etíopes. Todo o Continente hoje conhecido como África era chamado nos tempos bíblicos de Etiópia. Contudo esse alemão considerou que a raça caucasiana era a superior e isso levou a uma viciosa filosofia racial e daí surgiu várias perseguições, sabemos que no inicio da história toda a humanidade era da cor negra, mais com o passar dos tempos houve uma mutação de genes. Na Austrália, por exemplo, existem aborígenes pessoas de pele escura com cabelos louros ou até avermelhados.

Ngarrag (Mardayin) ceremony in Arnhem Land (4)



Há entre os negros os albinos que também é mais um fator que contribuí para a mutação dos genes, reconhecido entre a maioria dos geneticistas que através da raça negra podemos obter todos os outros tons epiteliais até mesmo o branco mais não o vice versa. Do negro surge o branco, mas do branco não pode surgir o negro. Abaixo fotos de africanos albinos.

Tanzanian albinos targeted for their body parts



QUANDO E COMO FOI QUE SE DEU INÍCIO A CULTURA E A CIVILIZAÇÃO EUROPÉIA?
Os historiadores e arqueólogos afirmam que a cultura européia foi herdada da África e Ásia através de Creta. Os pesquisadores consideram Creta como o berço da cultura européia. Existem muitos mitos sobre esta ilha, entre eles, é que Zeus a invadiu em forma de um touro branco e abduziu a princesa fenícia negra chamada Europa (Herbert Wendt em seu livro Es began in Babel -Die Entdeckung der völker = Começou na Babilônia = o descobrimento dos povos) diz que os antigos asiáticos consideravam a palavra (Europa) algo escuro, ignorante e misterioso, e portanto Europa era considerada a parte mais obscura da terra.
É importante ressaltar que:
Restos fossilizados atribuídos aos primeiros europeus, descobertos no sítio arqueológico de Atapuerca (norte da Espanha), revelam que estes homens pré-históricos eram canibais que apreciavam a carne de crianças e adolescentes. As primeiras escavações nesse local começaram em 1978, e no correr da década de 1980, foram encontrados inúmeros restos de humanos pequenos, uma descoberta significativa para os arqueólogos envolvidos.
"Sabemos, por exemplo, que eles praticavam o canibalismo", afirma José María Bermúdez de Castro, vice-diretor de Atapuerca. O estudo dos fósseis também revelou que esses homens praticavam a antropofagia para alimentação, e não por ritual, e que comiam seus adversários depois de matá-los em combate. "É o primeiro caso de canibalismo bem documentado da história da humanidade; não quer dizer que seja o mais antigo", explicou Castro. No total, cerca de 7 mil fósseis humanos foram encontrados no local.
Por volta de 2000 a.C um terremoto atingiu a ilha de Creta e destruiu sua capital em Knossos foi aí então que esses filistinos negros migraram de Caphtor (Creta) para a terra de Canaã e se situaram entre a costa ao sul da Palestina. O nome Palestina é herança dos Filisteus que habitavam aquela região. A Bíblia contém cerca de 250 referências aos filisteus ou Filístia, e repetidamente se refere a eles como "não circuncidado", assim como os povos Hamiticos, e os cananeus, que a Bíblia relata encontrou os israelitas após o Êxodo. (1 Samuel 17:26-36 , 2 Samuel 1:20 , Juízes 14:3 ) (Ver, por exemplo, 1 Samuel 17:26-36, 2 Samuel 1:20, Juízes 14:3)
Os filisteus faziam parte da grande confederação naval, os "Povos do Mar", que tinha andado, no início do século 12 a.C, a partir de sua terra natal em Creta e as ilhas do Mar Egeu para as margens do Mediterrâneo e repetidamente atacado o Khemete (Egito) durante a XIX dinastia. Embora eles tenham sido eventualmente repelidos por Ramsés III, habitaram as cidades costeiras em Canaã.
Black Palestinian natives of the Holy land



COMO SURGIU ENTÃO A RAÇA MONGÓLICA (AMARELA)?
Entre os anos 1500 e 2000 a.C houve uma invasão indo-européia no Oriente Médio e essas tribos germânicas se misturaram com os habitantes negros daquela região isto ocorreu por toda a parte, essa mistura fez com que os uma parcela dos povos da Síria, Babilônia, Assíria, Pérsia, Índia e partes da Arábia ficassem com uma tonalidade de pele muito mais clara que o original, Houve também as invasões gregas e romanas e este fator também contribuiu para que as pessoas daquela parte do continente ficassem cada vez mais clara a própria raiz da palavra (árabe) em hebraico é também EREV e Ereb ou Erev significa noite, escuridão. (a palavra Europa tem a mesma conotação)

É correto dizermos que a população de pele branca sempre foi uma minoria, ou seja, 1/3 e que a população negra é o povo original da humanidade (2/3). Isto quer dizer que Shem e Ham juntos compreendem 2/3 da humanidade. É interessante notar que os jafetistas ficaram isolados ou eles propriamente se isolaram da outra parte da civilização e do domínio de Ninrode. Há também uma teoria que diz que por causa disso eles se tornaram brancos, existem muitos casos de indivíduos que se tornaram brancos de acordo com as escrituras. Por exemplo, quando o Criador quis mostrar a Moisés um milagre ele tornou a mão de Moisés branca como neve, depois Ele a tornou como no estado anterior (preta).

No antigo Israel quando alguém tinha uma mancha branca na pele ou cabelo amarelo ou a pele meio avermelhada, todas as pessoas que tinham esse tipo de disfunção na pele tinham que ser isoladas fora do acampamento, e quando eles se aproximavam do acampamento eles tinham de gritar: IMUNDO, IMUNDO para não serem mortos. Isso aconteceu com Miriam, Gehazi, Naamã e muitos outros. Nas escrituras havia também um tipo de lepra que afetava todos os órgãos reprodutivos *genes e cromossomas* que determinavam as características hereditárias do individuo. Isso significa dizer que todos os filhos da pessoa com esse tipo de lepra iriam produzir gerações inteiras com a pele branca, esse era chamado à maldição de Geazi, está escrito em II Reis 5:20-27:
"26 - Eliseu porém, lhe disse: Porventura não foi contigo o meu coração, quando aquele homem voltou do seu carro ao teu encontro? Era isto ocasião para receberes prata e roupa, olivais e vinhas, ovelhas e bois, servos e servas?
27 - Portanto a lepra de Naamã se pegará a ti e à tua descendência para sempre. Então Geazi saiu da presença dele leproso, branco como a neve."
Somente esses pequenos exemplos demonstram que os israelitas nem os povos adjacentes tinham a pele clara. São muito importantes esses relatos bíblicos para não aceitarmos a mentira que a cor negra é a cor do pecado, em nenhum texto bíblico isso ocorre, mas se tornar branco entre os antigos hebreus, significava ter quebrado as leis de Yah e cometido pecados gravíssimos (Kefing Foluke).
Após a dispersão da humanidade na torre de Babel os hamitas migraram na direção do Oriente, sul, sudeste e ocidente. Esses hamitas negros se situaram na terra de Canaã, mais tarde chamada de Israel. A terra de Canaã herdou esse nome do filho mais novo de Ham. Os cananitas foram os primeiros habitantes da terra de Canaã, podemos chamá-los de africanos por causa da relação sanguínea deles com o restante da população do continente africano, ao todo eram onze tribos canaanitas que viviam na terra de Canaã e adjacências antes dos hebreus possuírem a terra. A língua hebraica tem a sua origem entre os cananitas. Quando Abraão veio da região da Babilônia para a terra de Canaã, ele achou a língua dos cananitas similar com a sua própria que era aramaico. Abraão se comunicava muito bem com os habitantes de Canaã, ele adotou a linguagem, fez algumas modificações e esta se tornou conhecido como o hebraico, segundo o dicionário da bíblia a linguagem hebraica é muito similar com a dos canaanitas. A língua fenícia ou cananita podem ser classificadas como línguas africanas, os canaanitas eram irmãos sanguíneos dos egípcios, etíopes, sudaneses núbios e outros africanos. Os fenícios estabeleceram uma colônia no norte da África chamada Cartago e eles os cartagineses consideravam a si mesmos como cananitas.

Ruínas de Cartago

Já com relação aos jafetistas eles se moveram cada vez mais para o Norte, Nordeste das montanhas do Cáucaso para a Europa e lá eles permaneceram isolados por um bom tempo da outra parte da civilização. Nos tempos bíblicos antigo quase nada ouvimos falar sobre eles apenas quatro vezes as escrituras mencionam alguma coisa sobre os descendentes de Jafé no chamado "Antigo Testamento". Lemos em profecias apenas quatro vezes a menção da Grécia (representação dos europeus?) no Antigo Testamento. Por isso não há referências a personagens brancas no chamado Antigo Testamento e é um disparate quando estudiosos negros e brancos realizam pseudos-estudos procurando negros na Bíblia. Os negros são os personagens bíblicos e a Bíblia é uma coleção de livros africanos, escrito em uma língua africana sobre a história dos hebreu-israelitas, um povo negro (Kefing Foluke).


Verdadeiros Hebreus, imagens esculpidas em rochas.

Quando Moisés liderou os israelitas na saída do Egito (Nordeste da África), e morreu no deserto, Josué deu prosseguimento e liderou os liderou até a terra de Canaã e desapossou os cananitas que lá estavam, está escrito no talmude que por volta de 322 a.C. quando Alexandre da Macedônia conquistou a Palestina esses cananitas africanos vieram implorar diante de Alexandre e fizeram queixas contra os hebreus pedindo a Alexandre que retomasse as terras dos israelitas, pois diziam: "Canaã pertence a nós", O ponto que quero elucidar é que esses cananitas se consideram eles próprios como sendo africanos, conseqüentemente podemos afirmar corretamente que a linguagem hebraica-cananita é uma das línguas africanas.


CONTINUA EM 16/12/2009

6 comentários:

Elisabeth Lorena Alves disse...

Olá
Muito obrigada por postar tantas informações interessantes.
Infelizmente estas informações são sonegadas à todas as demais comunidades.
Voltarei
ELA

hikaru no tenshi disse...

Brancosos judeus não eram. Negros tambem não.Realmnte a lngua hebraca tem influencias africanas. Camitas e semitas sempre viveramjuntos.

Anônimo disse...

abraão era da descendencia de cam linhagem de cuxe da terra de ninrode ler Deuteronômio(26.5) ele veio de ur (or)dos caudeus

Rogerio Alves disse...

Hoje conhecido com o nome de Africa, este continente é a terra de onde iniciou a descendência de todos os povos.

Rogerio Alves disse...

Lindo trabalho de pesquisa.

Zé Pitaco disse...

Blá, blá, blá que não diz nada com nada! E não diz porque os judeus são racistas que se declaram na maior cara de pau de "povo eleito" por Deus!

PRETAS POESIAS

PRETAS POESIAS
Poemas de amor ao povo preto: https://www.facebook.com/PretasPoesias