sexta-feira, 13 de junho de 2008

HOMOSSEXUALIDADE E A TEOLOGIA PRETA


                                                                                                         Walter Passos - Historiador
Skype: lindoebano
 Facebook: Walter Passos

Há alguns aspectos que precisam ser pontuados e discutidos na formulação de uma teologia preta libertadora. A princípio deve-se ressaltar que teologia é o estudo das relações humanas de fé e seu imaginário-real de adoração dos grupos sociais a Deus, sendo assim, a construção de uma teologia inclusiva e libertadora para o povo preto e seus diversos segmentos deve contemplar essas relações humanas de fé e adoração.
Uma das grandes questões não ainda discutidas dentro dos grupos de cristãos pretos é a homossexualidade. Em verdade, o que é ser preto homossexual e cristão? Quais são as nossas concepções acerca da homoafetividade? Quais são as respostas que os grupos cristãos pretos podem dar a pretos cristãos homossexuais? O que nos tem a dizer os homossexuais pretos sobre os seus sofrimentos? Quais são as indagações e posicionamentos que os pretos e pretas homossexuais têm aos grupos pretos cristãos? Como se portar em um processo de discriminação racial nos enfrentamentos da sexualidade do povo preto em suas diversidades?
De certo, é impossível se discutir uma ação libertadora e inclusiva para toda a comunidade preta omitindo que a prática da homofobia é real dentro das igrejas brasileiras. Impossível não constatar que a lacuna do combate à discriminação racial alija em suas discussões os nossos irmãos e irmãs. É também concreto afirmar que se tornará necessário que comecemos a construir novos olhares, em busca de uma nova teologia inclusiva para todas as pretas e pretos, baseada no amor e respeito das diversidades que possuem o nosso povo, sem nos distanciar dos ensinamentos de YAHoshua , o Messias.
A questão de milhões de irmãos e irmãs que são discriminados pela sexualidade, obviamente deve ser uma preocupação no processo libertário e reconciliador da teologia preta. Notamos que a omissão e a hipocrisia são caminhos da violência e da intolerância, e a religião tem se tornado porta-voz de perseguição. A teologia preta deve ser a porta-voz de todos os que estão sem voz, sem nenhuma exceção. Os teólogos e teólogas pretas têm que ouvir, entender e proclamar o amor de YAHoshua : inclusivo e reconciliador. Há práticas de permissividade eclesiástica para hipócritas, racistas, homofóbicos, caluniadores, dissimuladores, egocêntricos, capitalistas, machistas, e todos mentirosos que abrem as suas bocas e se colocam como embaixadores de “verdades” e “moralismos”, que não passam de sepulcros caiados, podres por dentro, alvos diretos dos questionamentos e repreensões de  YAHoshua na sua vivência terrena.
Na concepção judaico-cristã qualquer relação sexual que não seja procriativa é pecado. O sexo é considerado permissivo e a homossexualidade é demonizada e execrada pelos defensores do puritanismo, que não raras vezes, praticam os atos censurados por si mesmos.
Pretas e pretos cristãos GLBTT nos perguntam: Qual o direito que temos de excluir a nossa irmã ou o nosso irmão do convívio religioso por causa da sua orientação sexual? Somos todos nós filhos e filhas de um mesmo Deus que não é do gênero masculino e nem do gênero feminino. Deus é Deus.
Segundo a concepção de pretas e pretos cristãos heterossexuais: Temos que pregar o amor a todos os homens e mulheres. Conseqüentemente com a conversão aYAHoshua , há uma transformação na vida, uma mudança de conduta, aumento da espiritualidade e comunhão, entretanto a homossexualidade é considerada pecado, impedindo a plena realização da Graça de Deus no ser humano.
Há duas posições defendidas entre os diversos grupos cristãos pretos protestantes sobre a questão da homossexualidade:

1- OS QUE DEFENDEM A INCLUSÃO DOS HOMOSSEXUAIS NAS IGREJAS
Herndon Davis, homossexual, filho de um pastor Batista, empresário bem sucedido, apresentador de televisão, conta que foi vítima de um sermão homofóbico na sua Igreja na cidade Atlanta quando estava com dois amigos gays e teve medo de ser linchado, levando-o a forte depressão, que durou até que o YAH  lhe revelou, conforme o próprio afirma:
- "O Senhor falou para mim não só para escrever sobre a experiência, mas também para combater a homofobia”. E conclui dizendo:
- “O meu conhecimento e da educação teológica prova que não há condenação contra a homossexualidade, mas, há erro e má interpretação baseada em diferenças de língua, cultura e história”.Nas suas pregações ele aconselha como gays devem lidar com o conflito entre a sua fé religiosa e orientação sexual; e que recebeu de Deus a missão de escrever o livro Black, Gay & Christian: An inspirational Guidebook to Daily Living, que tem com objetivo ajudar às lésbicas e aos homossexuais enfrentarem a discriminação nas igrejas e na sociedade. Conforme o autor declara, este livro é cheio de espiritualidade.
Em sua opinião as pessoas devem professar o perdão, ler a escrituras, porque elas dão sabedoria e inspiração nas situações difíceis para entender que atrás das palavras sagradas está o Espírito de Deus.
Leia mais:
http://www.afterelton.com/archive/elton/TV/2005/7/herndondavis.html

2- OS QUE CONSIDERAM A HOMOSSEXUALIDADE PECADO.
Charlene E. Cothran, uma proeminente activista homossexual e chefe de redacção da publicação “homossexualidade de negros” da revista “Venus Magazine,” anunciou recentemente que abraçou o Cristianismo e renunciou à homossexualidade.
O anúncio de Charlene veio em forma de artigo de primeira página na edição de Fevereiro da revista “Venus”, intitulado “Redimida: 10 Formas Para se Sair da Vida Gay, Se Quiseres Sair”. A revista outrora considerada por muitos como revista líder dos homossexuais Afro-Americanos, mudou de direcção.“Nos passados 29 anos da minha vida eu fui criadora e apoiante estratégica agressiva das questões de gays e lésbicas,” escreveu Charlene: “Organizei e participei em inúmeras marchas e vários lobbies na luta pelo tratamento igual para gays e lésbicas”.
A entrega de Charlene a Cristo levou-a a ver o seu lesbianismo sob uma nova luz.“Como uma crente na Palavra de Deus, aceito completamente que as relações com o mesmo sexo não são o que Deus concebeu para nós”, escreveu ela.
“Jesus limpará e perdoará a confissão, de todos os pecados, que provém de um coração voluntarioso e sincero”, declarou Charlene. “A homossexualidade é apenas um deles. Não há nenhum pecado maior que outro; é tudo pecado.”Leia mais: http://www.venusmagazine.org/cover_story.html e
http://pwp.netcabo.pt/iqc/lesbica.htm

Não há mais como esconder e nem negar o sofrimento que passam irmãs e irmãos pretos por causa da sua sexualidade, e da não permissão de comunhão de fé e adoração, por conta dos estigmas e preconceitos que nos afastam do amor, da resignificação harmoniosa de encontro fraterno na nossa comunidade, do vivenciar pleno da espiritualidade e da procura da felicidade individual e coletiva. O nosso vocabulário para a palavra felicidade foi esquecida e transformada na palavra dor e exclusão.
Devido o caráter polêmico da questão, o apresentador Herndon Davis está correto em afirmar que há interpretação errônea das escrituras? Ou Charlene E. Cothran está correta em afirmar que a homossexualidade é pecado e é necessário uma mudança de vida? Deixamos com voces irmãos e irmãs a reflexão sobre o tema. E dentro desse posicionamento, como construir uma Teologia Preta Libertadora e inclusiva, baseada no amor e respeito das diversidades que possuem o nosso povo, sem nos distanciar dos ensinamentos de Yeshua, o Messias?

I CORÍNTIOS 13
1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.
2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3 E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,
5 não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade;
7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9 porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos;
10 mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.


 ACESSE PRETAS POESIAS:
http://www.facebook.com/PretasPoesias

11 comentários:

Anônimo disse...

Apoio a Charlene e os gays tem que se converter aceitar a Jesus e abandonar a vida de pecado.

Ralf [Zé da Trópis] Rickli disse...

Parabéns por abordar mais este tema difícil! Convido vocês a conhecerem o Manifesto Mundial de Cristãos Homossexuais, que publicamos em 1999 na pioneira Comunidade Cristã Gay de S.Paulo, em inglês e português. Aliás, está há muito tempo para ser reformatado e republicado em novo endereço, mas por enquanto continua acessível em http://amorygual.sites.uol.com.br/manifesto_port.htm .

Adianto que discordamos totalmente do comentário anterior, anônimo: não há nenhuma base para considerar que a prática sexual entre pessoas do mesmo sexo seja NECESSARIAMENTE pecado. Estritamente pelo texto bíblico, cortar a barba, fazer qualquer compra no dia de descanso, receber juros (caderneta de poupança) ou dizer a qualquer pessoa "seu idiota" seriam TÃO OU MAIS PECADO QUE ISSO...

Valdir Campos Estrela disse...

Qualquer orientação sexual diferente da hetero sempre foi tabu em todas as culturas e agrupamentos coletivos humanos. Encarar tal discussão além de uma postura corajosa é o caminho mais sensato, racioanl para enfrentar e tentar vencer a intolerância que não raro vem acompanhada da violência,crueldade, e covardia associadas a porções generosas de hipocrisia.
Parabéns pelo artigo e longa vida para continuar contribuindo com a luta pela agregação do povo preto e dos seres humanos em geral em torno do bom combate. Axé

farao disse...

Eu sou muito resevado com isso ,por que acho que se Deus quando fez Adão ,e observando que ele precisava de uma compania ,ele fez Eva ,e não um outro Adão , não sou medio mas na minha opinião acho o que ocorre e um problema ormonal com o indivio , já vi muitos gay e lesbicas , se redimirem apos a entrada na igreja ,e vej ocomo um caminho para a libertação ,mas respeito muito a quem se assumi ,nos os negros quando inconcientes sofremos muito com preconceitos ,e eununca não iria me rebaixar a tanto ! um abraço .

Ralf [Zé da Trópis] Rickli disse...

O já referido Manifesto O DESAFIO DOS CRISTÃOS HOMOSSEXUAIS> está em novo endereço na net: http://amorygual.tropis.org/manifest-pt.html

Rápidos comentários aos outros comentários postados aqui:

- Apóio no geral a fala do Valdir Campos Estrela, mas não é verdade sua afirmação de que "Qualquer orientação sexual diferente da hetero sempre foi tabu em todas as culturas e agrupamentos coletivos humanos. Houve diversos povos que viam a homossexualidade como uma condição superior, um dom divino; entre certos índios havia rituais sagrados que somente homossexuais podiam oficiar.

Quanto à fala de "Farao" pode ser bem-intencionada, mas é profundamente desinformada. É preciso conhecer as pesquisas médicas verdadeiras para poder opinar sobre isso. Homossexualidade não tem NADA a ver com desequilíbrio hormonal. É uma variação normal como ser canhoto ou ter olhos verdes, e as organizações médicas mais importantes do mundo proíbem hoje que se tente "tratar", pois tratar o que não é doença PRODUZ doença. Quanto à companhia de Adão, ela tinha que ser de outro sexo enquanto os seres humanos eram só dois, e precisavam urgentemente multiplicar. E agora, que são mais de seis bilhões e precisam urgentemente PARAR de multiplicar? Deus não é burro não, meu amigos!

lino_avelino disse...

Achei interessante a provocação trazida pelo artigo.

Agora gostaria de saber se o CNNC tem uma posição teológica definida acerca da homossexualidade, seja ela entre pretos, brancos, orientais...

Queria também que algum dos irmãos interpretasse para mim o texto de Romanos 1 18-32, particularmente os versos que dizem:
"Por isso, Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si (...) Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro." vs 24;26-27

Na NTLH:
"Por isso Deus entregou os seres humanos aos desejos do coração deles para fazerem coisas sujas e para terem relações vergonhosas uns com os outros. Por causa das coisas que essas pessoas fazem, Deus as entregou a paixões vergonhosas. Pois até as mulheres trocam as relações naturais pelas que são contra a natureza. E também os homens deixam as relações naturais com as mulheres e se queimam de paixão uns pelos outros. Homens têm relações vergonhosas uns com os outros e por isso recebem em si mesmos o castigo que merecem por causa dos seus erros."

Por favor respondam ao meu comentário. Abraços em Cristo.

Bete disse...

Perfeito, Lino!
Não há como negar.

O ser humano deve ser sempre amado e respeitado, mas o pecado não.

***

Tive amigos, amissíssimos queridos (me divertia muitos com eles, sempre bem humorados rsrs), homossexuais, no ginásio/colegial. Anos depois, soube que faleceram, uns pelo uso de entorpecentes, outros por doenças DSTs. Fiquei bem triste.

Assim como sofri com a morte do Renato Russo, Cássia Heller, Cazuza...e muitas vezes orei para que tenham tido um encontro com Cristo e que tenham passado pelo arrependimento e perdão antes de partirem (mesmo que tenha sido no último suspiro), porque eram pessoas lindas, inteligentes e se foram tão cedo!

Amei muito essas pessoas, mas detestei esse comportamento que lhes tirou tão cedo a vida, quando tinham tanto a realizar e a mostrar para os outros, para o mundo.

O homossexualismo, assim como tantos outros comportamentos, traz conseqüências que ceifam a vida de pessoas, tão bestialmente. Quando não lhes tiram a vida, diminuem consideravelmente sua qualidade, impedindo-as de produzirem bons frutos.

A quem isso interessa?
...

Afrobeijos à todos! \O/

Santana disse...

concordo com a Charlene E. Cothran.
e com alguns colegas acima.
mesmo se fosse só má interpretação da Escritura Sagrada, mas gente tbm sempre ve nas sociedades coisas bem ruins ligadas a essa opção sexual e são raras as coisas boas...

nwdsilva disse...

A Bíblia, que é palavra de Deus, condena sim, a prática homossexual. Basta ver que esses indivíduos fazem uma coisa contrária à natureza humana. O ânus não foi feito para copulação e sim para expelir dejetos, como um esgoto. E casais gays não procriam, além de a maioria ter também atos promíscuos. Não se deve nem sequer mencionar o nome sagrado de Jesus nesses assuntos, mas a misericórdia de Deus é tanta que mesmo assim, se mudarem suas práticas, serão redimidos.

Santana disse...

como foi citado tbm tem os gays negros como Jorge Lafon - a Vera Verão......morreu de DST-aids
...lamentável.

jorge disse...

a igreja não condena o homossexual e sim sua pratica, Jesus nunca condenou a prostituta e sim a sua pratica ou seja, o homossexual deve sim deixar a pratica do pecado e tornar-se uma nova criatura em nome de Jesus.

E conhecereis a verdade e a verdade vós libertará...

PRETAS POESIAS

PRETAS POESIAS
Poemas de amor ao povo preto: https://www.facebook.com/PretasPoesias