segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

CULTO DE INAUGURAÇÃO DA COPATZION



Por: Ulisses Passos. Acadêmico de Direito, Pan-Africanista e Presidente do CNNC/BA e membro da COPATZION. Pseudônimo: Aswad Simba Foluke. E-mail: ulisses_soares@hotmail.com



Ontem, dia 30 de novembro a Comunidade Pan-Africanista de Tzion, realizou o seu culto inaugural. O povo preto uniu-se para louvar e festejar Yavé. Yeshua, o Africano, esteve presente em nossos corações.

Foi uma manhã de confraternização dos cristãos pretos que livremente cantaram, dançaram e louvaram a Yeshua, o Messias, e renovaram os seus votos ao crescimento da Igreja Preta, a divulgação da Teologia Preta, a propagação do Cristianismo de Matriz Africana, ao compromisso da real liberdade do povo preto, as missões de libertação e inserção cada vez maior de combate ao racismo na sociedade e nas igrejas evangélicas.
Contamos com a ilustre presença do Pastor Batista Allan Callahan (USA), que nos trouxe uma inspirada mensagem sobre Yeshua e seu amor a humanidade. Tivemos momentos de louvor e adoração, canções de Bob Marley (One Love e Redemption Song), orações e declamação de poesias de Agostinho Neto e Marcus Garvey, leia:

O Louvor Africano de Batalha
(Marcus Garvey)
O sol africano está brilhando acima do horizonte,
O dia está surgindo para nós, homens e mulheres pretas ao redor do mundo;
Nosso Deus está na linha da frente, e conduz o Batalhão Santo,
Avante, faça suas bandeiras brilharem, irmãos de nobres ações.

Há uma bandeira que nós amamos verdadeiramente -
O vermelho, o preto e verde,
Maior emblema que pode ser declarado,
A mais brilhante já vista.

Quando o mal for rompido, a terra vai tremer,
Nem oceanos, mares, nem lagos estarão a salvo,
O nosso sofrimento foi muito longo, nosso choro subiu até o trono de Deus;
Temos contados diversos erros, e apelamos por uma mudança efetiva.

Então, Senhor, deixe-nos ir para a batalha, com a Cruz na frente;
Vamos ver nossos inimigos sucumbirem, ver suas fileiras se dividir
Porque com Deus não há qualquer obstáculo que não possa ser ultrapassado,
Nem vitória que não possa ser alcançada.

Todos os filhos de Deus, seja na angústia ou nos castigos,
Não importa onde, com misericórdia, seu amor está lá;
Então dei-nos coragem para alegres cantar louvores ao Rei, O Salvador, Cristo, o Senhor.

OH, África, vitória! Veja, o inimigo vai cair!
Cristo levar-nos a vestir a coroa triunfante;
Jesus, lembramos com carinho o sacrifício da cruz,
Então levantamos as nossas bandeiras para nunca mais sofrer.


A ordenação do Pastor Fredson Oliveira e sua inspirada pregação foi sobre o Amor de Yeshua para o povo preto, o povo escolhido de Yavé.

Agradecemos a presença dos representantes da ANEC (Associação de Negros Evangélicos de Camaçari), do Pastor Callahan e dos membros do CNNC/BA. Agradecemos também a apoio dos irmãos pretos Paulo Rogério e Geilson da Mídia Étnica.
Veja algumas fotos do Culto inaugural da Igreja Preta:


Leitura das Sagradas Escrituras Africanas
Irma Kinda, irmã Makini, irmã Aidan,Pastor Fredson, irmã Bete e Sista Dina.

Pastor Fredson, esposa Jaqueline e filha Fernandinha

Dança do Povo Preto


O Povo Preto é só Alegria!


Deixai vir a mim as criancinhas- Palavras de Yeshua, o Africano.



Ras Roberto e Ras Sidnei , tocadores dos instrumentos sagrados, nos agraciaram com o Toque do Coração em louvor a Yeshua. Irmã Manana, Irmão Thembi, irmã Makeda e seu esposo Ednor.



Irmã Aidan, irmã Elenita e irmã Manana

Parabenizo a iniciativa dos irmãos, pois acredito, que estamos caminhado par esse momento, em que em nossas igrejas negras, terão uma participação na pregação autentica do verdadeiro Evangelho do Cristo, que como os irmãos acredito ser preto tembém. Infelizmente não poderei estar com os irmãos nessa ação afirmativa, mas creio que terei a oportunidade de participar de uma celebração com os irmãos em breve.
Continuem precisaremos da experiências de vocês para enchermos o Brasil de igrejas pretas dirigidas por pretos.
João Preto/PASTOR

Veja mais fotos da COPATZION no Orkut:

http://www.orkut.com.br/Main#AlbumList.aspx?uid=10464817996003069858

7 comentários:

Valdir Campos Estrela disse...

Caro Aswad Simba Foluke,

Transmito meu sincero sentimento de congraçamento com tal iniciativa. Trata-se de uma atitude extremamente corajosa, que desafia os paradigmas dominantes no cristianismo nacional e mundial, protagonizada por evangélicos negros que não se sentem plenamente incluídos no ambiente religioso que escolheram para a prática de suas religiosidades. Que todos os deuses abençôem esta iniciativa e que esta se coloque efetivamente a serviço de um mundo mais fraterno do ponto de vista social e racial. Só faço um pequeno reparo: Faltou o agradecimento público à direção da escola pública que acolheu tão histórico evento. Axé,

Valdir Estrela - militante anti-racismo

João Valença disse...

Minhas irmãs e meus irmãos pretos, não consigo não me emocionar e não despojar meu coração a Yeshua por ele ter enviado o Espírito dele sobre vocês. Parabenizo a todos e todas pela coragem de ouvir o chamado de Deus para tomar a frente de uma missão que fará a diferença e mostrará que Ele de fato está entre nós. Rogo a Yaveh que ilumine a vocês e a todo o povo preto do nosso continente para que sua Igreja Preta seja um marco de justiça e fé.
Saudades, do irmão João Valença, rev.

Ogan disse...

-Caminhando com Yaveh...benções!!!

Sistah Dina Lopes disse...

Yeshua Seja Louvado Para todo o Sempre, Selah!.

Foi um domingo que nos mulheres e Homesns pretos não iremos esquecer, pois estavamos todos e tadas na mesma energia de Jah Rastafari, e mesma unidade do EUeEU.

eleriipin disse...

QUANDO OS MISSIONARIOS CHEGARAM NA ÁFRICA, NOS ENSINARAM A REZAR DE OLHOS FECHADOS QUANDO NÓS ABRIMOS OS OLHOS , ELES TINHAM A TERRA E NÓS TINHAMOS A BIBLIA.

hamilton borges disse...

quero

com toda amizade e solidariedade parabenizar publicamente esse encontro de Homens e Mulheres pretos e pretas em torno da espiritualidade africana e de nosso resgate palmo a palmo


Hamilton Borges
Ebom da Casa de Ogum

Anônimo disse...

E assim disse a mesma coisa que vocês, o ícone histórico de dor e fascismo, Adolf Hitler. Preservar a cultura é louvável e certo, mas há uma grande diferença entre isso e o conteúdo de vocês. Vocês estão se segregando, por quê então não param de falar a língua de nossos colonizadores portugueses e voltam a falar a sua própria língua e também para seu país de origem? Por fim, por que não se separam da humanidade inteira?! Assim na Antártida a única coisa branca seria a neve e ursos polares e não terão o perigo de poluir o sangue de vocês com outra raça. E também estaríamos livres da falta de visão e visível inadequação de Era da mente perturbada e radical de quem profere tais conjuntos de idéias desconexas e incoerentes.

PRETAS POESIAS

PRETAS POESIAS
Poemas de amor ao povo preto: https://www.facebook.com/PretasPoesias