quarta-feira, 21 de outubro de 2009

CRIANÇAS PRETAS USADAS COMO ISCAS DE JACARÉS - TORTURA NA ESCRAVIDÃO


Historiador e Hebreu-Israelita
E-mail: walterpassos21@yahoo.com.br
Msn: kefingfoluke1@hotmail.com
Skype: lindoebano
Facebook: Walter Passos

A história da escravidão precisa ser recontada sem esconder os atos de desumanidade e humilhação que passaram os nossos ancestrais concomitantemente com a resistência impetrada de heroísmo que permitiram a nossa sobrevivência em terras estranhas. Há um esquecimento premeditado das diversas facetas do cotidiano do escravizado, e muitos professores evitam falar das torturas sofridas pelos nossos antepassados, alegando que as nossas crianças já passam por diversos sofrimentos e relembrar fatos de extrema violência perpetrados pelo homem branco cristão escravizador afetará a auto-estima da criança e servirá de chacota em salas de aula. Os educadores estão errados, porque a história não deve e nem pode ser escondida e remodelada conforme os gostos dos acadêmicos que vivem enfeitando a escravidão para suprir a falsa democracia racial. Na história da escravidão ocorreram diversas torturas independentes de gênero e idade. As mais horripilantes se referem às crianças pretas e, na memória dos africanos nos Estados Unidos remete quando foram usadas como iscas para jacarés na Flórida


Logo após a guerra civil americana foram criadas diversas imagens retratando o horror da escravidão como uma afronta ao povo preto, especialmente as lembranças de Iscas feitas com crianças pretas. Nesta imagem ao lado reparem como a imagem da criança é animalesca.
As imagens são temáticas de jacarés. A análise de uma grande coleção de artefatos com imagens de africanos pelos racistas americanos revela vários temas de interesse comum. Um deles é o retrato do povo preto (muitas vezes nu), em especial as crianças, como alimento para os jacarés. Imagens de pretos como "iscas de jacaré" pode ser encontrado em gravuras, postais, e mesmo na publicidade de produtos. Alguns modernos itens ainda conectam as pessoas pretas aos jacarés famintos.

Abaixo estão expostas algumas imagens que refletem a violência racial e os seus próprios olhos te ajudarão refletir sobre os objetivos humilhantes que serviram para atacar todo um povo afro-diásporico:



Na campanha presidencial dos Estados Unidos no ano passado na convenção nacional do partido republicano um representante da Flórida foi com um chapéu de jacaré relembrando esse massacre do povo preto. Repare os detalhes e tire a sua própria conclusão:

É um chapéu de jacaré, com um boneco semelhante ao candidato presidencial Barack Obama nas mandíbulas.



Black babies used for alligator bait


9 comentários:

farao disse...

NOSSA E HORRIPILANTE MESMO , um dia eu disse aqui mesmo , no blog que deveriamos esqueçer e olhar só prá frente mas , como eu um ser humano sempre em evolução volto atrás , por que tem sim uma necessidade de comprienção do racismo velado , e o erros por de trás disso tudo que vivemos , temos e que saber contar para as criaças sem mexer com sua identidade , por que sei que elas não vão querer fazer parte desta história onde são humilhadas . um abraço .

negobrown disse...

terrivel isso e um absurdo!!!!!!!!!!!

God bless you...peace.

Anderson "Thug" disse...

Meu Deus eu to sem palavras..so penso um uma coisa q Yah vos perdoe.s

gege_stilo disse...

TUDO DE BOM ESTE LINK QUE COMENTA SOBRE A NOSSA LINDA E QUERIDA - PORÉM SOFRIDA CULTURA ///

Negra Rô disse...

eu tenho nojo disso a cada dia que passa eu olho para o branco com um odio que, se eu tivesse uma arma, mataria todos os brancos que fizessem aml aos negros cara, eu respeito martin luther king que sempre lutou para que os negros fossem respeitados mas, que nos fizéssemos uma luta pacifica mas não dá tem que ser na arma mesmo é foda essas coisas

Anaíra Mahin disse...

estava procurando imagens de jacarés no google quando me deparei com uma das imagens dos sêlos, não sabia do que se tratava no entanto me veio logo um forte engasgo... gostaria de agradecer pelo artigo, concordo que deve-se conhecer a verdade na ampla dimensão conflitiva que ela comporta. por mais delicada que seja a temática, na matemática da auto-estima, estes temas proíbidos devem vir a tona, para que a sociedade de maneira geral possa bulir seus complexos e afetos, possa chorar e transbordar e afetar outros. é preciso uma psicanalise sócio individual cotinuada e amorosa; é importante demais esse processo de sensibilização e abertura pra disolução dos bloqueios energéticos que impedem a auto estima compartilhada e a possibilidade de compaixão e reentendimento da diferença. a maneira positiva ou negativa com que que esse "outro" nos habita, de que maneira têm preenchido o "eu".

Anônimo disse...

Olha foi errado que os antepassados fizeram, mas não sejam racistas a ponto de ficar com ódio dos brancos...não me parece nada sensato..e iguala as partes..quem sofreu deixa de ser vitima e passa a ser agressor, como os Judeus ...que passaram de vitimas a opressores, neste caso do povo Palestino. Portanto, que se mostre a historia como forma de não deixar cair no esquecimento, mas não como forma de fomentar o ódio como li em um comentário acima.

Felicity Corset disse...

Mas tem as pessoas boas que lutaram e morreram por pessoas pretas, sendo brancas, não pode esquecer, que a propaganda e destruição do que eles inventara, "a raça negra"como se fossemos de outro planeta. William Wilbeforce, fez a parte dele.
Para poderem fazer uso dos nossos corpos e vidas, para enriquecerem, não valiamos nada, nada,para quem comprava. Anos e anos e a propaganda conta as pessoas pretas na época era terrível, foi comprovada que não tínhamos alma, este sentimento aumentou mais ainda e foi a desgraça e revelação dos homens maus para homens bons. Este preconceito foi passado de pai pra filho, e muitos que tinha um sentimento de amor e respeito, tinha que ser em segredo, pois ali estava a classe dominante que financiava tudo, inclusive o direito de vida e e morte, todos cristãos...

André Dutra disse...

Amigo. O texto é muito bom, mas seria omprtante que disponibilizasse algumas fontes ou textos em que baseia sua narrativa.
Quanto ao fato de professores não falarem de alguns temas sórdidos , acho que o melhor é fazer o debate no campo educacional. O povo negro sofreu horrores mas sua história não se resume à escravidão.

PRETAS POESIAS

PRETAS POESIAS
Poemas de amor ao povo preto: https://www.facebook.com/PretasPoesias